TRANSITAR

trans-bordar trans-ar trans-cender trans-pirar trans-fixar trans-formar trans-por trans-gredir trans-lucidez trans-mudar trans-ferir trans-luzir trans-mutar trans-viar trans-tornar

Nome:
Local: Paraíba/Rio de Janeiro, Brazil

sexta-feira, julho 20, 2007

Até quando?

Neste contexto de diluição do Humano, em prol da massa e ainda perplexo e indignado com a tragédia anunciada de São Paulo - que hoje priva a presença física de seres queridos para muita gente - quero desejar um excelente Dia do Amigo (sim, temos UM dia do amigo).
Mas são tantas perguntam que ficam sempre sem respostas. Mas a principal: Até quando?
Há uma sensação de cansaço no ar... Cansaço da mesmice, da caretice, da babaquice desta eterna falta de ações verdadeiramente positivas.
Momentos assim, de pleno sentimento de impotência, me faz pensar que a vida é muito efêmera e os rápidos momentos de vivências com o próximo deveriam ser aproveitados para sanar erros, eliminar desafetos, trabalhar preconceitos e espalhar o Amor, pois só ele é real e sobr(e)xiste sobre o artificialismo e as máscaras do mundo contemporâneo.
Chega de tanto falar!
Basta!
Façamos, vamos amar e mostrar que amamos!

***
Muita luz, saúde e paz no nosso caminho e no caminho dos nossos entes queridos.
Hoje e sempre.
Obrigado, muito obrigado por fazerem parte da minha história de forma tão positiva.

3 Comentários:

Blogger Aldenor Souza disse...

Você sabe alguma historinha pra o início da comemoração do dia do amigo nessa data?

6:15 PM  
Anonymous Carlos Eduardo disse...

A idéia de estabelecer um Dia Internacional do Amigo partiu de um dentista argentino, Enrique Febbaro.
Inspirado pela corrida espacial, que estava à toda na década de 60, ele decidiu prestar uma homenagem à humanidade por seus esforços em estabelecer vínculos para além das fronteiras do planeta.
Divulgou durante um ano o lema “meu amigo é meu mestre, meu discípulo e meu companheiro” e, com a chegada do homem à Lua em 20 de julho de 1969, escolheu a data para promover uma festa dedicada à amizade.
A comemoração se tornou oficial em Buenos Aires por meio de um decreto (nº 235/79). Aos poucos, ela foi adotada em outras partes do mundo.

10:08 PM  
Blogger Bruno Lima disse...

Amigo, apenas me pergunto se realmente estamos cansados. Somos (nós brasileiros) ainda muito passivos. A qualquer tragédia anunciada ou a cada escândalo político, limitamo-nos a reclamar com o vizinho, engolir a seco mais uma afronta e seguir adiante. Quando virá a gota d´água? E como? Isto, o mais importante.

Abraços

10:14 AM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial